Zuckerberg admite erros após venda de ações do Facebook

, , No Comments

Mark Zuckerberg responde perguntas na TechCrunch Disrupt (Foto: Reprodução/The Next Web)Mark Zuckerberg responde perguntas na TechCrunch Disrupt (Foto: Reprodução/The Next Web)
Em seus primeiros comentários desde o lançamento da oferta pública de ações do Facebook, ele afirmou que o desempenho da empresa em dispositivos móveis tem sido subestimada e admitiu que foi um grande erro estratégico acreditar que aplicativos criados em HTML5 teriam um desempenho melhor do que aplicativos escritos nativamente.

Dois anos atrás, o Facebook decidiu construir todos os seus aplicativos móveis em HTML5, um esforço conhecido como “FaceWeb”. Mas depois de seis a oito meses de construção, e quatro meses monitorando o desempenho, a empresa relutantemente concluiu que aplicativos HTML 5 não tinham a performance necessária. A empresa, então relançou o programa como uma aplicação nativa para iOS. Zuckerberg  afirmou ainda que um novo app para Android está sendo desenvolvido.
Sem dar nenhum detalhe, ele disse que sua equipe está construindo novas formas de rentabilizar o uso móvel. E completou afirmando que os anúncios móbile estão se saindo melhor do que os de desktop.
Perguntas sobre a estratégia mobile do Facebook têm perseguido a empresa, desde que o prospecto de sua oferta pública inicial revelou que a empresa não gera “receita significativa” em publicidade móvel. Isso deixou muitos investidores desconfiados diante do fato de que mais de metade dos 900 milhões de usuários do Facebook acessam o site através de um dispositivo móvel diariamente.
Mas a empresa diz que seus esforços no mercado mobile estão ganhando força. No mês passado, o Facebook lançou a atualização do seu app tornando-o significativamente mais rápido no carregamento do feed de notícias. A empresa também está inserindo agressivamente “histórias patrocinadas” no feed, permitindo que anunciantes promovam suas páginas e que aplicativos usem suas conexões sociais. O Facebook informou que o final de julho, as “histórias patrocinadas” geraram US$ 1 milhão por dia e cerca de metade das receitas foram provenientes de dispositivos móveis.
As afirmações de Zuckerberg são importantes para mostrar o que a empresa está fazendo para ganhar a confiança do mercado. Com essas medidas é possível que o Facebook possa se redimir dos seus erros e novamente recuperar a simpatia dos investidores.