Confronto: Batman Arkham City X The Amazing Spider-man

, , No Comments

Quase um ano após o lançamento de Batman Arkham City um novo herói aterrissou nos consoles. The Amazing Spider Man, jogo inspirado em filme de mesmo nome, chegou às lojas prometendo dividir o posto de melhor game de super herói já lançado nesta geração.
Mas será que o aracnídeo é páreo para o homem-morcego?
Capa - Homem X BatmanConfronto: Batman X Homem-aranha (Foto: Reprodução)

Enredo
Produzido de forma dedicada para ser apenas um jogo, Batman Arkham City tem um enredo mais consistente, que apesar de alguns poucos clichês, obtém um resultado altamente satisfatório. Detalhado e recheado de ótimas tramas secundárias, o jogo elevou o nível de exigência de qualidade para jogos do gênero.
Os conteúdos por download via DLC são complementos essenciais para os fãs da série, deixando de lado o aspecto apenas capitalista e obtendo um status de importante para a compreensão da história.
No jogo The Amazing Spider-man, assim como no filme, a OsCorp é o centro das atenções e produz quase todas as adversidades que atravessarão o caminho de Peter. Apesar de alguns bons vilões, a edição não encontra tempo para explorá-los de forma satisfatória e o enredo se desenrola de maneira superficial, aproveitando mais a grife dos personagens do que desenvolvendo uma trama consistente.
históriaBatman Arkhan City (Foto: Divulgação)
Gráficos
Os traços dos personagens e cenários de Batman Arkham City não lembram nem um pouco os jogos convencionais. Com uma atmosfera que remete à HQ, a ambientação se torna bem característica, tornando a criação quase que única. No decorrer do jogo, é notória a intenção dos produtores de não distanciá-lo de sua origem sombria, e o ponto alto dos gráficos estão neste aspecto.
Em The Amazing Spider-man os gráficos são incríveis no mundo aberto. Olhando o pôr do sol, enquanto se salta em meio aos arranha-céus, o jogador viaja em um cenário característico de Peter Parker. A roupa do herói é tão bem desenhada que mais parece um trecho da versão que chegou aos cinemas. Os detalhes são realmente incríveis, mas quando comparado ao jogo do morcego, pecam na modelagem de personagens secundários e ambientes interiores.
Normalmente jogos lançados como alavanca para filmes não alcançam resultado positivo, seja do público ou da crítica. Devido ao tempo curto para a produção, inúmeros aspectos seguem com acabamento bem artificial, não recebendo a atenção devida na etapa de polir o produto. Talvez este seja um dos fatores que tornam o jogo de Parker um poupo inferior ao de Wayne. Com mais seis meses de produção, os gráficos poderiam inserir o jogador um pouco mais na história, diminuindo os serrilhados visíveis e trabalhando melhor as imagens chapadas das texturas dos edifícios.
GráficosBatman Arkhan City (Foto: Divulgação)
Movimentação de personagens
Enquanto The Amazing Spider-man peca nas texturas próximas e nos ambientes fechados, ele caminha a passos largos quando o assunto é o mundo aberto. Para o curto tempo de desenvolvimento, é notório o excelente trabalho feito pela Activision para reproduzir Manhattan vista do alto.
Se balançar com as teias do herói algumas vezes é mais divertido do que cumprir as missões. Para quem é realmente fã, é gratificante observar Peter viajando pelos prédios, enquanto solta frases de efeito ou brados de euforia. Com movimentação especial que faz com que cada salto tenha uma plástica diferente, a mobilidade do aracnídeo é retratada fielmente.
Auxiliado pelo recurso Web Rush, a movimentação de um ponto ao outro se tornou um show. Acionando o movimento, o jogador demarca no cenário um ponto futuro e o herói automaticamente se locomove até lá, com firulas, impulsos no ar e manobras características do fotógrafo.
A movimentação do Batman em Arkham é ótima, porém limitada quando comparada aos recursos oferecidos em Homem-Aranha. O gancho auxiliar é útil, mas plasticamente inferior ao similar do concorrente.
Homem-AranhaThe Amazing Spider-Man (Foto: Divulgação)
 Jogabilidade
Baseado no sistema de sucesso desenvolvido para o primeiro jogo da franquia, Batman Arkham Asylum, a jogabilidade de Arkham City é certamente a melhor em jogos do gênero. Com golpes executados pela ótima física do game e movimentos com peso e mobilidade, Batman combate os inimigos com um estilo único.
Os recursos de equipamentos conquistados durante a campanha ficam disponíveis para utilização em determinados pontos, também evoluindo a experiência do jogador com o herói.
Em The Amazing Spider-man o sistema utilizado para combate é semelhante, alterando apenas alguns fatores não relevantes. Claramente, por ser mais elástica, a plástica dos movimentos do aracnídeo parece mais trabalhada, mas logo fica superficial quando utilizada durante as lutas. Outro fator frustrante é o fato do herói lançar a teia nas nuvens, sem nenhum lugar para fixá-las.
A simulação de atrito com inimigos mais fracos é mais repetitiva, apesar da evolução dos movimentos com o andamento do jogo. Embora com alguns defeitos, é interessante a utilização de elementos do cenário em combate e a forma de inutilizar os adversários.
Voo_BatmanBatman Arkhan City (Foto: Divulgação)
Dificuldade
Neste fator é onde encontramos a maior diferença entre os jogos. Arkham City possuiu uma dificuldade bem mais elevada que o concorrente. A inteligência artificial dos inimigos é melhor trabalhada, fazendo o jogador traçar outros tipos de estratégia para combater os mesmos prisioneiros em ambientes diferentes.
A AI dos inimigos do Homem-Aranha é medíocre, chegando ao ponto de cada um atacar de uma vez o herói, facilitando o combate e diminuindo, e muito, a dificuldade do jogo. Com um sistema que destaca o caminho que Peter Paker deve traçar, o jogo perde muito no quesito exploração.
Os chefes principais do jogo do Batman também oferecem maior resistência. As formas de combate também variam mais, diferente do sistema bate, foge e Web Strike do The Amazing Spider-man.
JokerBatman Arkhan City (Foto: Divulgação)
Conteúdos adicionais
A liberação das roupas alternativas está em ambos os jogos. Sendo assim o nível de inovação deve ser levado em conta em uma análise comparativa, sendo ainda mais rigoroso quando um jogo sofre claras influências do outro game.
Aqui os destaques são igualmente importantes. Em The Amazing Spider-man são disponibilizados durante a campanha cerca de 700 itens que simbolizam HQs. De acordo com a quantidade adquirida, as edições completas vão sendo desbloqueadas, em inglês, como conteúdo adicional. É extremamente gratificante para o fã ter acesso ao conteúdo publicado.
Stan LeeStan Lee em The Amazing Spider-man (Foto: Divulgação)

O texto complementar com a história dos vilões - corriqueiro em games do gênero - também é importante e está presente em ambas as adaptações.
Como conteúdo disponível para download, Batman têm inúmeros materiais de excelente qualidade. Devemos levar em consideração o tempo do jogo nas lojas e as boas possibilidades que a história principal deixa em aberto.
Como o jogo, o Espetacular Homem-Aranha é recente, seria injusto confrontar o conteúdo já publicado com o disponibilizado em Batman. Um dos destaques do gênero no game do aracnídeo foi um DLC dedicado ao público que fizesse a pré-venda na Amazon. Ele traz o criador Stan Lee no papel do super herói.
Tabela com a comparação entre Batman Arkhan City X The Amazing Spider-man (Foto: TechTudo)Tabela com a comparação entre Batman Arkhan City X The Amazing Spider-man (Foto: TechTudo)






Via techtudo