Na China, metralhadoras não são mais exclusividade do exército

, , No Comments

  

Embora a China tenha demonstrado um grande crescimento econômico nos últimos anos, o país tem enfrentado um número recorde de tumultos internos. Isso resultou no fato de que, em 2012, os gastos do país com segurança pública superaram o orçamento destinado a suas forças militares.


Porém, mais do que no bem-estar dos cidadãos, os governantes locais parecem estar investindo em uma política de coerção pela força. Prova disso é a metralhadora com projéteis de 7,62 milímetros que foi a estrela da China Police Expo 2012, evento que aconteceu no Centro de Convenções Internacional de Pequim.

Capaz de disparar entre 2.500 e 6 mil balas por minuto, o armamento tem o objetivo de ser usado por forças policiais comuns, responsáveis tanto por investigar pequenos crimes quanto para resolver discussões entre vizinhos. “Quem a polícia vai destruir com essa arma? Os imperialistas japoneses ou os demônios japoneses? Para quem estão vendendo essas coisas?”, pergunta um visitante do site WildhouseNEWS — ao que tudo indica, a resposta não é muito positiva para quem acredita em mais liberdade para os cidadãos chineses.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/armas-de-fogo/25896-na-china-metralhadoras-nao-sao-mais-exclusividade-do-exercito.htm#ixzz1zD3iog6n