Vídeo revela como a Foxconn fabrica o iPad para a Apple

, , No Comments

Montagem do iPad na Foxconn é quase toda manual, mas algumas máquinas também fazem parte da linha de  Apoiada em contratos que exigem segredo absoluto, a Foxconn não costuma autorizar jornalistas a visitar suas fábricas. Mas o repórter de rádio americano Rob Schmitz esteve na unidade que produz o iPad para a Apple, em Shenzhen, na China. Ele produziu o melhor vídeo já divulgado sobre as linhas de produção da Foxconn (veja o vídeo no final do texto).
Com apenas 2 minutos e meio, o vídeo mostra os empregados da empresa chegando e sendo direcionados, por uma supervisora, às suas respectivas estações na linha de produção. Com o tamanho de uma cidade, o complexo fabril da Foxconn emprega quase 250 mil pessoas. Quase todas são jovens e vêm de lugares distantes na China.

Schmitz mostra os componentes sendo soldados na placa-mãe do iPad. O trabalho é quase todo manual, mas há também robôs e outras máquinas na linha de produção. Uma delas encaixa a bateria no chassis. Outra testa o giroscópio do tablet, fazendo movimentos com ele em várias direções.
Segundo Schmitz, os operários começam ganhando o equivalente a 25 reais por dia, ou 660 reais por mês. Podem receber aumento depois de alguns anos. E suas funções na linha de produção mudam a cada período de alguns dias. O trabalho é monótono, mas centenas de pessoas fazem fila na fábrica, todos os dias, em busca de emprego lá.
Uma razão para isso, diz Schmitz, é que as condições de trabalho na Foxconn estão muito acima da média das fábricas chinesas. A empresa até construiu um campo de futebol e quadras para os funcionários praticarem esportes. Além disso, observa ele, a Foxconn paga os salários em dia, algo que nem sempre acontece na China.
Schmitz vive em Xangai, onde é correspondente do siteMarketplace, onde foi publicado o vídeo originalmente. O site pertence à American Public Media, uma organização sem fins lucrativos. O acesso à fábrica foi autorizado pela Apple como uma espécie de prêmio. Em 2011, a empresa recebeu críticas pesadas do ator americano Mike Daisey. Ele dizia que havia visitado uma fábrica da Foxconn durante uma viagem à China e descrevia condições de trabalho desumanas que teria visto lá.
Há algumas semanas, Schmitz revelou que quase tudo que Daisey dizia ter visto era pura invenção. A Apple gostou, é claro, e resolveu dar, a Schmitz, o privilégio de visitar e filmar a linha de produção do iPad. Até agora, a única filmagem jornalística da fábrica da Foxconn havia sido feita pela rede TV americana ABC em fevereiro. Confira o vídeo de Schmitz a seguir (o vídeo, que está em inglês, pode não ser exibido em tablets e smartphones).