Porque o Facebook vicia

, , No Comments

Já ouvi pessoas dizerem que o Facebook precisa de um botão de “não curtir”. Até descobri recentemente esta “Campanha Não Curti” com mais de 32.000 pessoas. Uma ideia interessante mas que, se aprovada, só prejudicaria o site.
É fácil entender o porquê disso, basta lembrar de um processo básico que nossos alunos aprendem no primeiro ano de psicologia: o condicionamento operante.
20110616_facebook.jpg
Coloque um rato sedento em uma caixa fechada com uma alavanca que se pressionada libera uma gota d’água. Ensine-o a pressionar a alavanca e ele o farámuitas vezes, até saciar sua sede. Se em uma dessas ocasiões a consequência for retirada (a gota d’água) o pressionar a barra diminiuirá podendo chegar a zero. Mas se em alguns momentos ele receber água e outros não, ou seja, a consequência for intermitente, aí meu amigo, ele vai ser um rato muito insistente e pressionará muito a sua barra.
Agora imagine você escrevendo algo no Facebook, como “as fotos da festa ficaram ótimas”. 5 pessoas curtiram isso. Esse “curtir” funciona como a água: é o estímulo reforçador que manterá você escrevendo no site. Imagine que em momentos ninguém curtiu o que você posta, em outros poucas pessoas curtiram e em outros muitas pessoas curtiram. Aí você já foi “pego”, pois mesmo que ninguém tenha curtido algo que você postou, é provável que você continue postando, pois em outras ocasiões muitas pessoas curtiram.
Até agora eu não falei do “não curtir”. Para saber que consequências o “não curtir” poderia gerar em alguém é fácil: imagine o que aconteceria com o rato se, ao pressionar a barra, ele recebesse um choque. Simples assim!