Linux abandona suporte a processadores i386 da Intel

, , No Comments

Linus Torvalds anunciou que o suporte do Linux a processadores 386 da Intel foi removido, isso pouco depois do lançamento da versão 3.7 do kernel Linux, apesar de não existir nenhuma menção a essa mudança nas notas de lançamento.


Linux não suportará mais o processador i386 (Foto: Reprodução/ExtremeTech)Linux não suportará mais o processador i386 (Foto: Reprodução/ExtremeTech)

Também conhecido como i386, o processador 80386 foi lançado em 1985 tornando-se bastante popular na década de 90, deixando de ser produzido pela empresa em 2007. Para Ingo Molnar, hacker Linux e empregado da Red Hat, o trabalho extra envolvido na continuação do suporte não supera os benefícios resultantes. Ele observou que a complexidade de suportar a arquitetura 386 “tem atormentado os desenvolvedores por anos, gerando trabalho extra sempre que era preciso mudar primitivas de SMP”.


  O 386 sempre fez parte da história do Linux, Linus Torvalds desenvolveu seu sistema operacional em um 386 e mesmo depois que a própria Intel parou de produzi-lo, o Linux continuou mantendo o suporte e dando sobrevida a ele. Agora no que depender do Linux, essa longevidade chegou ao fim.
Até esse anúncio, quem realmente queria usar o linux com esse processador, precisava usar distribuições especializadas ou recompilar o kernel com as otimizações necessárias. Agora com a mudança, os usuários de máquinas antigas terão que se contentar com as versões antigas do kernel.
Porém, levando em consideração que o 386 é um processador de décadas atrás e que provavelmente não está tendo nenhuma utilidade prática atualmente, o fim do suporte não será impactante para os usuários, principalmente porque com o “peso” das atuais distribuições Linux, praticamente nenhum computador com esse processador consegue rodar o sistema de forma confortável.

Via ExtremeTech, TecTudo