Novo leitor de digitais da Qualcomm vai deixar Samsung e Apple para trás

, , No Comments
Depois que a Apple implementou o Touch ID em seus aparelhos mobile, muitas outras fabricantes começaram a fazer o mesmo, mas sem muito sucesso.
O leitor biométrico da Maçã simplesmente não tinha um competidor a altura até o lançamento do Galaxy S6. Contudo, a Qualcomm está determinada a deixar Samsung e Apple bem para trás com o lançamento do seu "Sense ID".
Essa novidade da fabricante de chips consegue fazer a leitura de impressões digitais em 3D e não apenas em 2D, como todos o sensores capacitivos utilizados em smartphones atualmente. Com isso, o Sense ID vai conseguir perceber não apenas o desenho da sua impressão digital como também conseguirá medir a profundidade de cada ranhura do seu dedo, detectando até mesmo os poros da pele.
Isso só será possível graças à tecnologia de leitura biométrica ultrassônica. O sensor envia ondas ultrassônicas ao dedo e, com o retorno dessas ondas, consegue fazer a interpretação. A Qualcomm já tem protótipos funcionais com essa tecnologia, e, pelo que parece, eles funcionam muito bem e muito rápido.


Mais segurança e praticidade

Além de ser muito mais preciso que os sensores dos iPhones e do Galaxy S6, o Sense ID da Qualcomm garante também mais segurança. É muito mais difícil burlar um leitor 3D com cópias de digitais grudadas ao dedo. O Sense ID deve conseguir perceber quando algum tipo de fraude dessa natureza for realizada.
O novo sensor da Qualcomm será também muito mais prático que os atuais. Ele consegue fazer a leitura dos dedos através de vidro, alumínio, aço inoxidável, safira e plásticos. Isso quer dizer que as fabricantes que adotarem o Sense ID não vão precisar recorrer a truques como os da Apple e da Samsung, disfarçando os sensores em botões cobertos por materiais diferentes do reto do aparelho. Basicamente, o sensor da Qualcomm pode ser inserido em qualquer parte do smartphone sem comprometer o design.

Direto na tela?

Não há qualquer menção a essa possibilidade por parte da Qualcomm, mas essa característica que permite o Sense ID funcionar através de uma série de materiais diferentes nos deixou pensando se, um dia, isso possibilitará a leitura de digitais direto na tela.
De qualquer maneira, a empresa pretende começar a vender essa tecnologia embutida em processadores Snapdragon 810 e 425 já nos próximos meses. Isso quer dizer que a leva de aparelhos top de linha que chegam da metade para o fim do ano já pode trazer a novidade. Motorola e LG costumam apresentar dispositivos importantes nessa época. Será que teremos essas novidades implantadas por essas marcas?